As lesões dentárias causadas por traumas têm se tornado um problema de saúde pública devido ao aumento da prevalência em crianças e adolescentes.

A literatura científica relata que crianças com idade entre 1 e 2 anos têm maior incidência desse tipo de lesão, sendo os meninos frequentemente mais afetados. A causa mais habitual desse tipo de lesão em idade precoce são as quedas e colisões acidentais devido à falta de habilidade motora (que ainda está em desenvolvimento).

Apesar de ser mais frequentemente relatado em crianças de pouca idade, os casos de traumatismos dentários também ocorrem em crianças maiores, e o período de férias escolares precisa de uma atenção maior para a prevenção desses acidentes. A ocorrência de trauma dentário é bastante associada à prática de esportes e brincadeiras em “playgrounds” e piscinas. Tais práticas aumentam no período de férias.

Injúrias ao dente e à face de crianças são traumáticas no sentido físico e psicológico, levando à ansiedade e à angústia da criança e dos pais, pois, em sua maioria, atingem os dentes da frente.

Cuidados simples podem evitar muitos acidentes. O uso da chupeta durante as brincadeiras deve ser excluído, uma vez que a chupeta pode intensificar um trauma bucal. É importante a supervisão de um adulto durante todas as brincadeiras, evitar correr de meias e em pisos molhados, além de cuidado com móveis e escadas. Um cuidado adicional pode ser feito com os protetores bucais (Figura 1), que, quando colocados na boca, mantêm os lábios separados dos dentes, prevenindo lacerações labiais e minimizando riscos de lesões dentárias em decorrência da distribuição de forças que o protetor executa ao receber um trauma. Evitam também o contato violento entre as arcadas dentárias superior e inferior, e a possibilidade de a criança engolir possíveis fragmentos dentários fraturados. A articulação que promove a mobilidade da mandíbula também fica protegida com o dispositivo.

É importante destacar que se um traumatismo dentário ocorrer, é preciso imediatamente procurar um cirurgião-dentista (mesmo durante viagens). O correto socorro imediato diminui as possíveis sequelas deixadas pelo trauma e aceleram o processo de cura.

Dra. Natália Teixeira é odontopediatra

Comentários

CategoryArtigos

Tradução »