Se orelhas salientes ou em abano incomodam seu filho, pode-se considerar a cirurgia plástica.
A cirurgia da orelha (também conhecida como otoplastia) pode melhorar a forma, a posição ou as proporções das orelhas. O procedimento corrige um defeito na estrutura das orelhas presente desde o nascimento, que se torna aparente com o desenvolvimento, ou trata orelhas deformadas causadas por lesão. A otoplastia cria uma forma natural, dando equilíbrio e proporção às orelhas e à face. Correção de deformidades menores pode beneficiar a aparência e a autoestima. A OTOPLASTIA trata orelhas muito grandes – uma condição rara chamada macrotia, orelhas salientes que ocorrem em um ou ambos os lados em diferentes graus – não associados à perda auditiva, insatisfação do adulto com a cirurgia prévia da orelha.
A cirurgia de otoplastia está indicada em crianças saudáveis, sem doença com risco de vida ou com infecções crônicas não tratadas de ouvido. Geralmente, crianças com cinco anos de idade, ou quando a cartilagem da orelha já é estável o suficiente para a correção. Crianças cooperativas e que sigam as recomendações médicas. Crianças capazes de expressar o que sentem e não manifestam objeções durante a discussão da cirurgia.
A decisão de se submeter à otoplastia é pessoal e é você quem deve decidir se os benefícios atingirão seus objetivos e se os riscos e potenciais complicações são aceitáveis. O cirurgião plástico e/ou assistentes irão lhe explicar, em detalhes, os riscos associados à cirurgia. Você deverá assinar o termo de consentimento para assegurar que compreendeu plenamente o procedimento ao qual vai se submeter e quaisquer riscos ou complicações.
As principais complicacões desta cirugia são:
• Sangramento (hematoma),
• Assimetria,
• Infecção,
• Má cicatrização,
• Alteração na sensibilidade da pele,
• Contornos irregularidades na pele,
• Descoloração da pele/inchaço,
• Riscos da anestesia,
• Cicatrizes,
• Alergias à fita, ao material de sutura, a colas, a produtos derivados do sangue, a preparos tópicos ou a agentes injetados,
• Dor, que pode perdurar,
• Possibilidade de novo procedimento cirúrgico.
O Resultado esperado pela otoplastia são quase imediatos em casos de orelhas em abano, tão logo os curativos que sustentam o novo formato da orelha sejam removidos. Com a orelha permanentemente posicionada próxima à cabeça, as cicatrizes cirúrgicas são escondidas atrás da orelha ou em suas dobras naturais.

Quer saber mais? Acesse o link abaixo
http://www2.cirurgiaplastica.org.br/cirurgias-e-procedimentos/face/otoplastia/

CompartilharShare on Facebook

Comentários

Tradução »