Corpos estranhos são objetos que estão momentaneamente em um lugar aonde não deveriam estar em condições normais, neste caso nos ouvidos , nariz e garganta. A ocorrência pode ser de forma proposital ou acidental, especialmente em crianças pequenas em si mesmas ou em familiares próximos a ela. Um cuidado especial deverá ser com crianças institucionalizadas ou que apresentem alguma síndrome ou em pacientes psiquiátricos para sempre suspeitar do corpo estranho na presença de sintomas característicos.
Neste espaço vamos comentar os corpos estranhos introduzidos nos ouvidos, nariz e garganta. No Brasil, os mais comuns são grãos de feijão, espinhas de peixe, pequenos fragmentos de brinquedos (plástico ou metálico) e fragmentos de algodão e espuma.

Ouvido:
É comum a introdução de grãos de feijão ou milho, sementes em geral, algodão proveniente do cotonete ou restos de lápis ou de objetos usados para o ato de coçar o ouvido. Portanto caso tenha coceira dentro do ouvido, saída de secreção de aspecto espesso ou purulenta, sensação de ouvido tapado, procure um médico otorrinolaringologista para uma avaliação.
A entrada de água dentro do ouvido é muito frequente na época do verão, principalmente após banho de piscina ou mar. Evite a introdução de álcool ou produtos não específicos para tal. Nos casos de insetos vivos no ouvido, por exemplo mosquito, besouro ou barata, procurar o pronto socorro para evitar lacerações no conduto ou perfurações da membrana do tímpano. Lembrar que, eventualmente, moscas varejeiras podem entrar nos ouvidos e colocar ovos, que levarão à formação de larvas ( miíase). Portanto a procura pelo Hospital deve ser imediata. Já os objetos inanimados (lápis, sementes ou pedaços de algodão) podem ser removidos eletivamente de uma maneira programada e segura.

Cavidade nasal:
Alguns objetos introduzidos no nariz podem passar desapercebidos e com o tempo calcificar. Caso seu filho apresente secreção com aspecto de pus com mal cheiro por somente um lado do nariz, isto pode ser sinal de corpo estranho naquele lado do nariz. Lavar ao médico otorrinolaringologista para averiguação. Evite deixar as crianças próximas de sofá ou almofada que tenham restos de algodão ou espuma, brinquedos com peças pequenas ou que tenham fragmentos que se destaquem e possam ser ingeridos ou introduzidos nas cavidades.
Nos casos de suspeita de aspiração de corpo estranho ( quando o objeto aloja-se nos brônquios), geralmente ocorre tosse intensa, e o paciente pode apresentar sinais de sufocação e falta de ar. Portanto, deve –se procurar o Hospital com extrema urgência. Pode-se , no caso de sufocação iminente, virar-se a criança de cabeça para baixo e bater nas suas costas. Em crianças maiores ou adultos, a manobra de Heimlich (figura abaixo Aqui devemos realizar com boneco a foto) em que se faz uma compressão para cima na área do estômago, abraçando a pessoa por trás. Todas estas medidas visam expulsar o corpo estranho das vias aéreas inferiores e devem ser feitas em casos extremos aonde você suspeita de sufocação.

Boca:
Neste local é comum a introdução de corpo estranho relacionado à alimentação como a espinha de peixe ou osso de frango. No caso de ingesta de espinhas de peixe, não é recomendável solicitar a pessoa que coma miolo de pão, bagaço de laranja ou farinha, pois tais atos poderão deslocar o corpo estranho para o esôfago ou brônquios, dificultando a remoção. Se você sentir dificuldade para engolir após a ingesta deste tipo de alimentos, sensação de algo “parado” na garganta, pigarro ou tosse persistente após a ingesta destes alimentos, procure um pronto socorro mais próximo de você.

Conclusão:
Os corpos estranhos só podem ser removidos pelo médico, preferencialmente otorrinolaringologista. Portanto, jamais tente removê-los em casa ou permita que curiosos não-médicos o façam, por mais simples que isso possa parecer. Uma tentativa mal sucedida pode ter conseqüências graves, como sangramentos, perfuração do tímpano e aspiração do corpo estranho, além de, no caso de criança, traumatizá-la e dificultar a remoção pelo médico posteriormente. A conduta correta é dirigir-se ao Hospital, com a maior brevidade possível.

CompartilharShare on Facebook

Comentários

Tradução »