O bebê nasceu e chegou a hora de ir para a casa. A família e os amigos estão curiosos para conhecer o novo membro da família e já começam a programar as visitas. Mas, afinal, o bebê pode receber visitas neste começo de vida? Poder, pode, mas não deve. As visitas devem ser restritas e, ainda assim, cheias de cuidados.

De acordo com o pediatra Sidney Volk, da Pedline, o ideal seria que as visitas esperassem o bebê completar pelo menos dois meses, quando terá tomado algumas doses de vacina. “O sistema imunológico do bebê é muito imaturo ainda. Um simples resfriado pode causar sérias complicações”, destaca. “Uma pessoa doente jamais deve visitar um recém-nascido”, reforça o pediatra. “A gente sabe que é um assunto delicado, mas os pais precisam ter liberdade para escolher quando e como receber as visitas. E as visitas precisam respeitar este momento”, explica o pediatra.

Em casos de visitas inevitáveis, alguns cuidados são muito importantes. “A visita deve lavar as mãos e, de preferência, complementar a higiene com álcool gel”, reforça Volk. “Não deve pegar nas mãozinhas do bebê e nem beijá-lo, já que isso pode transmitir doenças”, enfatiza.

Outro aspecto que precisa ser considerado é a sensibilidade da pele e das vias aéreas do bebê, portanto, perfumes devem ser evitados. E cigarros, mais ainda. “A pessoa não deve fumar antes de ter contato com o bebê e, muito menos, durante a visita. Cheiros fortes podem causar algum tipo de irritação”, afirma. “Essas orientações valem para todo mundo, até para as vovós e os vovôs”, completa.

O pediatra ressalta que a nova família está passando por um grande processo de mudança e precisa de um tempo para a adaptação. “Por mais delicado que seja, os pais precisam se sentir confortáveis para conversar com as visitas. Meu conselho é ser o mais sincero possível: olha, nós vamos ficar muito felizes com a sua visita, mas estamos cansados com a nova rotina. Podemos esperar mais alguns dias?”, diz Volk. “Neste momento, com tantas novidades e descobertas, o mais importante é garantir a saúde do bebê e a tranquilidade dos pais”, finaliza.

CompartilharShare on Facebook

Comentários

CategoryArtigos

Tradução »