As professoras da Faculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic, Flávia Martão Flório e Almenara de Souza Fonseca Silva, de Campinas, levaram o projeto “Aprender brincando sobre saúde bucal” para os Pataxós de Porto Seguro, na Bahia. Neste texto, elas contam como foi realizada essa experiência, que trabalhou prevenção e reabilitação com a população local. Confira!

           “O projeto “Aprender brincando sobre saúde bucal” acabou de realizar uma das ações mais excitantes de sua existência! Passamos 5 dias em um mutirão de saúde junto aos Pataxós de Porto Seguro, na Aldeia Velha. Neste mutirão, organizado pelo DSEI Bahia em parceria com o SESAI, foram reabilitadas pessoas adultas e idosas, que perderam seus dentes, por meio do projeto “Prótese em 1 dia” mas também, levamos a prevenção ao ambiente escolar e domiciliar, para ajudar a evitar que, nas próximas décadas, tenhamos que voltar para lá e fazer dentaduras para a nova geração. Prevenção e reabilitação caminham juntas! E para isso acontecer, dividimos responsabilidades com os educadores participantes, além dos agentes de saúde indigena, agentes indigenas de saneamento e auxiliares de saúde bucal.

O projeto “Aprender Brincando sobre saúde” pauta-se na premissa de que não pode haver dissociabilidade entre as áreas da educação e da saúde, como também na centralidade da educação básica como espaço de promoção de saúde e saúde bucal. Temos o objetivo de que as pessoas se apropriem de conceitos de saúde bucal e tenham um leque de opções para elaborar e executar ações de educação em saúde, brincando. Nas oficinas, desmistificamos práticas e simplificamos as informações para que, no dia a dia, as ações de cuidado em saúde sejam pautadas em condutas consagradas, sem deixar de lado valores fundamentais, como o respeito aos recursos naturais e o desenvolvimento de responsabilidade em relação à saúde bucal das crianças.

Professora Flávia (à esquerda) segurando o Toxôhã confeccionado com materiais de descarte doméstico, com sua pintura de guerreiro e traje Pataxós e profa Almenara (direita), segurando o material de divulgação do projeto, elaborado especialmente para a ação

 

Para ser o nosso porta voz na Aldeia Velha, criamos um mascote da família Dentitos, o Toxôhã, que em Patxohã significa “dente de guerreiro”!  A experiência foi incrível e o retorno dos participantes mais ainda: a cultura indígena foi valorizada na confecção dos jogos e brinquedos e serviu de cenário para a saúde bucal. Reaproveitamos materiais de descarte doméstico permitindo que “tampinhas de garrafas PET virassem dentes” e “sucatas”, jogos e brincadeiras!

Os participantes se apropriaram de conceitos de saúde bucal e agora podem, no dia a dia, elaborar e executar, brincando, ações de educação para saúde bucal no ambiente em que desenvolvem suas práticas, seja na escola, na unidade de saude ou domicílio. Os ecojogos e ecobjetos criados são simples, de baixo custo e permitem a interação de temas relacionados à saúde – principais doenças bucais da infância e sua prevenção, dieta saudável e higiene bucal – com temas relacionados ao meio ambiente – princípio dos 5 Rs para manejo de resíduos e consumo consciente da água”.

A ação, que  foi divulgada no site do Ministério da Saúde (http://portalms.saude.gov.br/noticias/sesai/44716-aldeia-velha-aprende-tecnicas-sobre-como-ensinar-brincando) e parte dela, em reportagem de divulgação no estado da Bahia ( https://globoplay.globo.com/v/7175652/ )

Mais informações sobre o projeto podem ser encontradas na página https://www.facebook.com/aprenderbrincandosobresaude

Apoio: Faculdade São Leopoldo Mandic, Dentitos

 

Flávia Martão Flório

Almenara de Souza Fonseca Silva

CompartilharShare on Facebook

Comentários

CategoryArtigos

Tradução »