As férias escolares chegaram e as crianças, em casa ou viajando, mudam suas rotinas. Por isso, é muito importante que as famílias redobrem a atenção para garantir a segurança dos pequenos e evitar possíveis acidentes. Aqui, quero fazer uns parênteses. Você sabia que o trauma, ou seja, qualquer ferimento causado por um fator externo, pode ser evitado em mais de 90% dos casos? Sim, portanto, a prevenção é fundamental. Eu vou listar várias dicas para prevenir acidentes, mas quero abrir este artigo com uma das mais importantes: quando estiver cuidando de uma criança, deixe o celular de lado. Ele tira a sua atenção e, certamente, a criança não vai receber a supervisão que precisa!

Então vamos lá! Para quem vai viajar de carro, a dica principal é: a criança deve ser transportada em dispositivos de segurança adequados para sua idade. E, por mais óbvio que pareça, o motorista deve respeitar as leis de trânsito, não ser imprudente, não usar celular enquanto dirige e não dirigir após consumir bebida alcoólica. Ainda mais com uma criança sob sua responsabilidade.

Quando chegar ao seu destino, verifique se o hotel ou casa ou apartamento não oferece riscos. No caso de locais altos, certifique-se de que há telas de proteção nas janelas e sacadas. Em locais com água (piscina e praia), a criança deve ser supervisionada o tempo todo por um adulto, mesmo que ela saiba nadar, e usar boias e coletes salva-vidas. Não se esqueça! Em locais que oferecem riscos, a criança precisa estar à distância de um toque do adulto e não apenas a uma distância visível.

É muito comum também levar a criança em playgrounds, seja em viagem, no condomínio ou alguma praça. Antes de começar a brincadeira, certifique-se de que os brinquedos não oferecem riscos, como parafusos soltos, pontas cortantes, lascas de madeiras, partes enferrujadas.

Se a opção for por skates, patinetes ou bicicletas, é fundamental o uso de equipamentos de segurança: capacete, joelheira e cotoveleira. Esses equipamentos devem ser de qualidade e de acordo com o tamanho da criança. Além disso, a brincadeira precisa acontecer em local seguro, longe de escadas, barrancos, piscina e do trânsito.

Apesar de lugares estranhos à rotina sempre demandarem atenção redobrada, os ambientes caseiros não devem ser negligenciados. Com as crianças em casa por mais tempo, é comum que elas explorem espaços que passam despercebidos durante o período de aula. Por isso, é prudente fazer uma limpeza preventiva na casa. Vistorie os brinquedos e tire tudo que possa machucar, como os que estão com partes quebradas ou os que têm peças pequenas que possam ser ingeridas.

Outro ponto importante em casa é o acesso ao fogão. É importante orientar a criança e ficar sempre de olho. Se possível usar as bocas traseiras, mais difíceis de serem alcançadas, e sempre se certificar de que os cabos das panelas não estão virados para fora do fogão.

Em tempo! As crianças não têm maturidade e acabam não enxergando o perigo. Portanto, cabe a nós, adultos, garantir a segurança delas. Um segundo pode mudar a vida de uma família inteira e, quando se trata de crianças, não pode haver descuido. No Brasil, os acidentes são a principal causa de morte de crianças de um a 14 anos de idade. Todos os anos, cerca de 3,7 mil crianças nessa faixa etária morrem e outras 113 mil são hospitalizadas.

Dr. Bruno Pereira é cirurgião do Trauma, de Urgência e Emergência e CEO o Grupo Surgical, especialista em cirurgia de urgência e emergência

Comentários

CategoryArtigos

Tradução »